sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Stop Sun kids: o cuidado com a saúde e a beleza começa na infância

Proteger-se dos raios solares previne contra o câncer de pele e é o mais eficaz tratamento de beleza. Mas para garanti-la na idade adulta e retardar a corrida a tratamentos estéticos, esse cuidado deve ser tomado ainda na infância. Para quem não sabe, 80% da radiação que irá comprometer a beleza de nossa pele e promover o envelhecimento cutâneo ocorre nos primeiros anos de vida. Até os 18 anos, toda a radiação solar absorvida vai se acumulando e pode danificar a célula e, esta, por ter uma memória rígida, levará para sempre essa informação contida no DNA.
A aplicação do filtro solar, de acordo com a farmacêutica Joielle Mendonça, é recomendada pelos pediatras a partir de quatro meses de idade.
Mas o cuidado na escolha do protetor solar infantil deve ser redobrado. Será que dá pra comprar aquele protetor baratinho, que está em promoção? Nem sempre será o mais adequado. A pele da criança é sensível a formulações químicas, portanto, é necessário um produto desenvolvido especificamente para a sua proteção.
O Laboratório Adélia Mendonça, levou um ano meio em pesquisas para desenvolver o Stop Sun Kids, filtro solar exclusivamente físico, rico em princípios ativos calmantes, revigorantes, antiinflamatórios, antioxidantes, nutritivos, cicatrizantes e reepitelizantes: óleo de gergelim, pantenol, vitamina E, extrato de camomila, aloe vera purificada, triglicerídeos cáprico/caprílico e silicones diferenciados.
 A associação desses ativos combate os efeitos nocivos provocados pelo sol, hidrata e auxilia na preservação das células, reduzindo a formação de radicais livres. Ele ainda proporciona proteção eficaz das radiações UVA e UVB para a pele infantil ou peles sensíveis. Ele é um filtro com ampla proteção UVA (+++).
Lançado em 2009, o Stop Sun kid’s protege a pele até 30 vezes mais do que sem a sua aplicação, é resistente à água e ao suor e indicado para pele extremamente sensível, além de ser hipoalergênico e dermatologicamente testado.
Joielle ainda ressalta que, como todo filtro solar, o Stop Sun Kids não evita insolação e nem protege 100% dos efeitos danosos do sol, ou seja, devemos sempre ter critério durante a exposição solar, evitando o período das 10h às 16h.
Ela ainda afirma que, durante a exposição na praia, onde há a ação adicional da areia e água salgada que fazem a remoção da barreira protetora, a reaplicação deve ser feita a cada duas horas. Para a exposição ocasional ou práticas fisicas, o filtro solar pode ser aplicado de duas a três vezes por dia. “É o suficiente, pois ele é resistente à água e ao suor, o que garante maior adesão à pele e menor nível de absorção possível de seus filtros solares”, diz Joielle.
Quanto à aplicação, esta deve ser feita pelo menos 15 minutos antes da exposição ao sol, ou contato com a água, pois esse tempo é necessário para a correta adesão do filtro solar à pele.
A cosmetóloga Adélia Mendonça alerta que o uso do filtro solar pelas crianças deve ser feito diariamente,  e não apenas na praia ou piscina como muitos pais adotam. “Principalmente hoje,  com a exposição à radiação dos computadores, o rosto deve ficar bem protegido”, diz.
Mas o Stop Sun kids não é recomendado apenas para crianças. Adultos com sensibilidade a formulações químicas recorrem ao filtro solar físico para se protegerem. Muitos dermatologistas no pós peelings médios e profundos, também indicam apenas filtros solares físicos, para não haver nenhuma reação adversa na pele desprotegida. “Como pode ver, há um leque de uso extremamente amplo para o stop sun kids”, diz Joielle.

Antonella Mendonça, 4 anos, está sempre protegida com Stop Sun Kids